17 de abril de 2003

hoje refugiei-me... fico em casa, fujo um pouco de ti, das nossas noites.

esteve um tempo estranho por aqui. o sol envergonhado, o tempo quente, abafado...
apeteceu-me uma esplanada, ler o meu livro (sim, diminui a lista, j� estou a meio do killing me softly - Ju, tinhas raz�o, est� a ser bom e diferente do filme), uma companhia a ler o jornal na cadeira do lado, por entre um olhar, co(r)pos de caf� sujos com a espuma, restos de a�ucar no fundo da ch�vena quente ainda...

podemos come�ar a viver a partir do momento em que o nosso olhar se cruzou pela primeira vez?

Sem comentários: