25 de novembro de 2003




o andré tem no blog dele esta fotografia do al berto. de quem eu gosto muito muito.


muito muito, assim como quando acordamos no inverno e está sol fora da janela.


muito muito como quando chegamos a casa e a lareira está acesa e toda a casa tem aquele brilho especial.


muito muito como quando vagueio pelas desertas ruas do porto nocturno.


muito muito como quando encontramos uma flor seca no bolso do casaco que já não vestíamos desde o verão passado.


muito muito como quando encontramos fotografias das últimas férias, aquelas que jurámos serem as melhores até hoje...




gosto muito muito do al berto por razões intrínsecas e tenho muita muita pena que ele tenha morrido antes que eu lhe pudesse mostrar um segredo que trago sempre nos bolsos...




gosto muito muito do al berto. e pronto. era disso que eu hoje queria falar.