23 de fevereiro de 2004

repito:

"sem ti
as coisas são menos coisas
os dias são menos dias
as noites são menos noites
"


não me faças perguntas às quais eu não quero responder... não que não conseguisse adivinhar uma respostas mas porque essa resposta não me serve. como um par de calças que deixa de servir porque as pernas estão demasiado compridas.


os dentes a raspar no garfo
o "está bem" a qualquer ocasião
o "eu sei" da sabedoria (que é tão pouca)
o nariz impinado de quem não dá o braço a torcer
o "eu sei que tenho razão"

(será que me esqueci de alguma coisa?)



e, acima de tudo, os obstáculos que não o serão.