1 de abril de 2004

estou, oficialmente, de férias...

e ainda bem. ando exausta. o corpo pede descanso e a mente acção.

estou de volta a casa... as coisas a mudarem, o meu cenário a modificar-se...
está frio, chuva, granizo esta tarde no porto... pouco alimento, dores nos músculos... ao que a paixão obriga...

o tempo que me escapa por entre os dedos...