11 de junho de 2004

não tenho nada de mais a dizer (não tinha já dito que me faltam as palavras?)...


custa-me este silêncio... este vazio de palavras...

Sem comentários: