1 de junho de 2004




quando as imagens passam demasiado rápido no olhar há traços de luz no caminho.

como a tua passagem pelos meus dias. traços de luz fugidia por entre as pestanas...

Jorge Palma
"Meu Amor (Agora Não Fiques Para Aí A Dormir)


Meu amor,
Parece que agora vou seguir sem ti
Subir e descer,
Correr na lama e voar outra vez...

Sei muito bem onde quero chegar
E sei que não há tempo a perder
Que a tua voz me possa encorajar!

Meu amor,
Agora não fiques para ai a dormir...
Um fato de marinheiro
Não chega para se entender o mar.

Espero que aprendas bem a remar
E espero que a luz do teu farol
Te possa sempre iluminar! "

Sem comentários: