27 de julho de 2004

"This world is full, So full of crashing bores, And I must be one, ‘Cos no one ever turns to me to say Take me in your arms, Take me in your arms, And love me

(...)

This world, I am afraid, Is designed for crashing bores, I am not one, I am not one You don't understand, You don't understand, And yet you can"

Morrissey, in You Are The Quarry


encontrar-te esta manhã
na repetição dos gestos diários, rotineiros...
encontrar-te ao acordar, ainda com sono nos cantos dos olhos.

gostei do que disseste. e como, novamente, falaste por nós. como disseste as palavras que não te direi.

penso em ti subconscientemente... e em como me atrapalhas...

há portas que nunca se fecham.

Sem comentários: