28 de fevereiro de 2005

hoje, a n perder no fantas: "P", de Paul Spurrier. antestreia às 23:15, no pequeno auditório.
um filme proibido na tailândia, por ter sido considerado pornográfico...
vai valer a pena ver...


(argumento)
Enquanto cresce numa vila remota da Tailândia, uma jovem aprende magia com a avó. Mas, quando a velha feiticeira adoece, a rapariga é forçada a procurar trabalho na cidade. Num bar de striptease vai precisar usar todos os seus especiais poderes para atrair homens.

23 de fevereiro de 2005

atchim

pois é... e agora? doente doente doente... ok, não tou à beira da morte, é certo mas com uma gripe k me atacou de repente (um bocado como tu!).

se não fosse
a) as dores de cabeça que eu tinha
b) o carro rebocado
c) o frio que se veio instalar em mim

tinha sido o perfeito dia de chuva, na ronha...

agora k me sinto um pouco melhor (que até já cá vim ver as notícias "desarrumadas"), sinto que a blogoesfera, que às vezes pára, se moveu a alta-velocidade nestes dias...

amanhã começo a trabalhar voluntariamente no fantasporto... sim, eu sei que já começou na segunda mas eu só pra lá vou amanhã...

apareçam! nem que seja pra me darem um cêgripe ou assim!

19 de fevereiro de 2005

a culpa sei eu de quem é

sonhei contigo o resto do dia.
não sei bem o quê. só sei que estavas lá... (ou que ficaste lá)

e a culpa, sei eu bem de quem é!

7 de fevereiro de 2005

a fronteira que é, que não chega a ser, o teu umbigo...
os verbos que voltas a vestir.
só me ocorrem frases soltas.
como tu.

3 de fevereiro de 2005



eu vou lá estar... de várias maneiras até. no ecrãn e na música!

hehehehe (só a roubar-te o protagonismo, carlos ;) mas eu deixo-te brilhar, prometo! a noite é tua! :)

música e muito mais

a .j. diz-me, de lá longe, pra eu procurar antony & the johnsons, e cativou-me com isto.

e eu gosto de antony & the johnsons... especialmente desta música...

e gostava de a ter levado agora há pouco, quando fui à praia, ver o mar.
estacionar o carro, beber um café e depois caminhar.
caminhar pela areia... escrever junto às pegadas que ninguém está na praia.
que estou só, como sempre, aqui, estou só.

não sei que música estás a ouvir agora. agora, neste momento. às 0:32 da noite, que música estás a ouvir?

novamente, sigo os conselhos da .j. e ouço lambchop.

não me apetece ir já para a cama...
apetecia-me ouvir a tua voz... sem a (re)conhecer, apetecia-me ouvir a tua voz,
ver de que material se constitui o teu nariz, as tuas costas, aquela covinha, atrás do tornozelo.
sentar-me na outra ponta do sofá e (re)conhecer-te de olhos fechados...


deixar-me-ias,
mesmo que não conhecesses a música?

1 de fevereiro de 2005

tu sabes.
coisas que nunca mais ninguém saberá.


como a hora certa para dizer

é tempo de te esquecer



e se ao menos tudo fosse igual a ti

aqui

psico o quê?

nunca!
nunca num exame tive as ideias tão claras, a mente sem ser numa enorme nebulosa...

se não for desta, não sei quando será.

fim do exame de psicossociologia da comunicação... jorge marinho, és o meu ídolo!


lol

;)