7 de fevereiro de 2005

a fronteira que é, que não chega a ser, o teu umbigo...
os verbos que voltas a vestir.
só me ocorrem frases soltas.
como tu.

Sem comentários: