24 de agosto de 2005

"One of us will die inside these arms"*

respirar-te.
não consigo ver mais nada.
acordar e ver-te ao meu lado. tocar-te e ver que és real, que tudo não é um sonho, como eu pensava, mas real.

as tuas costas são a planície que quero saber de cor. o teu peito o vale onde quero pernoitar e fazer nascer um rio, um mar, um sol...

beijar-te pescoço acima e sentir o que acontece...

Sem comentários: