25 de dezembro de 2005

" And it'll be just as quiet when I leave
As it was when I first got here
I don't expect anything

Take care
I've been hurt before
Too much time spent on closing doors"

Rachel Yamagata, "Quiet"



ficar muito muito muito quieta
(i don't expect anything)
esquecer o teu nome. por três vezes esquecer o teu nome.
(onde assenta mesmo a sílaba tónica numa palavra com apenas uma sílaba?)
pego na caneta e nada sai. nada se escreve.
quem me dera saber desenhar...
desenhava os teus olhos. o osso da tua anca. descreveria a tua cintura e todas as outras fronteiras do meu saber (tão limitado).

há dias intermináveis...

i don't expect anything

Sem comentários: