13 de julho de 2006

eu e tu costumávamos ser nós

hoje lembrei-me de ti. e de todas as coisas boas que me escapavam já da memória porque os dias passam na modorra da tua ausência sem que nunca os aviões deixem de passar na minha janela.
novamente escrevo como há muito não escrevia e ao reler-me não me reconheço. não me gosto.
e o inicio de tudo em três semanas, em contagem decrescente. e um frio no estômago... uma incerteza que dorme comigo...

quando eu e tu éramos nós... eu podia contar-te estas coisas...

1 comentário:

Anónimo disse...

keroboar.blogsppot.com

passa por lá pq eu tou a gostar do que está por cá !