11 de novembro de 2006

everything's perfect from there

want to tell you "i love you" 'cause i really do. want to give you the answers if you ask me to. want to leave your door for the last time, want to leave the floor for the first time. leave the boys, leave the girls, leave it all behind... trust your dreams, your thoughts it's a matter of time. run right, run left, just don't look back... take this trip as your first step. because the tears that we wastes only make us blow, why we keep in repeat this antony song "...forgive me ...forgive me"
you know why i tried to be simple, i tried a lie... everything's perfect from there, and you know i need you there.
the gift - 645


as emoções todas à flor da pele. e é sempre assim. começa por um aperto no coração, depois fica tudo quieto, como se os poros se dilatassem para ouvir, para ver, para absorver. e depois é como uma avalanche. sempre crescente. sempre maior cuja presença é impossível de ignorar, de prever.
saltar e gritar e cantar ao som da tua voz e saber tudo de cor, como se de mim brotasse a música.

não tenho escrito nada a que chamar meu. e ontem tu disseste-mo sem nunca me teres dirigido a palavra: (escreve-me). ainda não consegui parar. e sentar-me. e escrever(-te).

mas tu cantaste-me.

ver-te ontem foi como uma demolição.
be strong, be weak, be aware

1 comentário:

Anónimo disse...

... apesar do medo incompreensivel, com o encontro inesperado... ficou a vontade do teu abraço perfeito... voltar a ver-te fez tremer o Mundo.. e agora?!? ... e agora recordo-te , recordo-nos e sorriu...! BGcAQ