29 de março de 2012

escrever III

Sento-me à mesa. É um banco velho este. Obriga a que as costas se curvem com o peso dos minutos. Pões-me um papel à frente. Folha branca, imaculada.

Mas o que não sabes é que a escrita só me acontece quando tenho linhas por onde me coser.

Sem comentários: