19 de outubro de 2012

de como a escrita nos pode encher o coração de felicidade e marejar os olhos. de como todo o cansaço do mundo, todas as frustrações, se tornam mais leves.

de como um bando de andorinhas, metidas num saco e transformadas em título, se tornaram no meu mais querido e belo feito.

obrigada, obrigada, obrigada.