30 de janeiro de 2014

as coisas que nos dizemos para disfarçamos as verdade do que sabemos.

inícios de frases, repetidos à exaustão. sem nenhum ponto que as finalize. nenhum verbo nas tuas palavras.

no fim, os corpos que nos uniram, não nos servem de nada. nem sequer abrigo oferecem...

Sem comentários: