27 de junho de 2014

o corpo sabe bem a quem pertence. braços e pernas na devida proporção. uma suspeita que vem debaixo da pele, impressa directamente na carne. porque é de carne que falamos. o corpo sabe a quem pertence. a identificação do outro, mesmo ao longe. os braços que se tocam, as pernas que se aproximam. o teu peito procurando o meu. a tua boca tão perto.

sabes bem onde me encontrar. só falta que me procures.

Sem comentários: